Sarah Lewis
Professora de Harvard e especialista em Criatividade e Inovação
Sarah Lewis

Curadora e crítica, Sarah Lewis emergiu como figura de destaque cultural pelas suas perspetivas inovadoras sobre o diálogo entre cultura, história e identidade.  É historiadora cultural na Universidade de Harvard e autora de The Rise: Creativity, the Gift of Failure, and the Search for Mastery que debate como aquilo que nós costumamos chamar erradamente falha pode fornecer as bases para transformações improváveis e mesmo icónicas.

The Rise é uma investigação em camadas, à base de histórias, sobre como a inovação, a descoberta e o progresso criativo são todos estimulados pelas vantagens adquiridas a partir do improvável, no inesperado e mesmo da falha.  Como ela refere: “O processo criativo tem a ver com a forma como moldamos as nossas vidas e seguimos outros propósitos. A falha não é algo que pode ser útil, mas sim o próprio processo.”

 

Os seus ensaios sobre raça, arte contemporânea e cultura foram publicados em muitas revistas, bem como no The New York Times, The New Yorker, Artforum, Art in America e para o Smithsonian, The Museum of Modern Art e Rizzoli.  Com uma licenciatura da Universidade de Harvard, um M. Phil da Universidade de Oxford e um Ph.D. da Universidade de Yale, é uma estrela em ascensão que deu apoio ao President Obama na Comissão de Política para as Artes, sendo atualmente Professora Assistente dos Departamentos de História da Arte e Arquitetura, e de Estudos Africanos e Afro-americanos em Harvard.

Criatividade, o Presente da Falha, e a Procura pela Mestria

  Históricas que revelam as bases improváveis dos esforços criativos humanos

  Porque temos de pensar na falha como um espaço de experimentação, incerteza e jogo – quando o sucesso não é a meta final

  Porque temos de reconhecer os nossos limites antes de os podermos testar

  Ultrapassar o desapontamento de não cumprir as nossas metas e como utilizar quase vitórias como um convite para crescer